Jornal Nippak – Como Arrumar Emprego em Tempo Crise

EM:

Tema: Como arrumar emprego em tempos de crise 

 

Com a taxa de desemprego chegando aos 8% no primeiro trimestre de 2015, é natural que se veja mais pessoas desesperadas pela falta de emprego e/ou com dificuldade em se recolocar no mercado onde as empresas, em meio à crise econômica, adotam políticas de redução de custos e contratam menos.

Se você conhece alguém que esteja passando por essa situação, ou se é esse o seu caso, veja aqui quatorze passos para arrumar emprego em tempos de crise:

1. Controle o desespero: é comum as pessoas ficarem desesperadas por “qualquer serviço” visando apenas o salário. Ficam felizes quando são rapidamente contratados, mas quando começam a trabalhar percebem que não suportam o tipo de trabalho. Esse tipo de erro “queima” o trabalhador, porque atualmente, o custo de contratação e demissão é muito alto para as empresas. 

2. Revise seu currículo: observe se o seu currículo enfatiza seus diferenciais e pontos positivos. Analise também se ele é atraente ou não às empresas, e estude como melhorar suas qualificações. Muitas vezes, há vagas, mas não há pessoas qualificadas para ocupá-las.

3.  Utilize os recursos online: sites de rede social também ajudam bastante no contato com futuros contratantes. O Linked In é bastante utilizado por empresas. Vale à pena diversificar.

4.  Acione sua rede social: pesquisas indicam que apenas 20% das recolocações são feitas da forma tradicional como envio de currículos, inscrições em sites de vagas, etc. Até 80% das recolocações são feitas por indicação. Lembre-se que a rede social deve ser alimentada o ano todo, é muito desagradável procurar as pessoas apenas na hora em que você precisa delas.

5.  Fique atento ao mercado: mantenha-se informado sobre as novidades do mercado e se a área em que você atua está em expansão ou declínio. Observe se há alguma área promissora e como você pode se preparar para ela.

6. Aproveite para se desenvolver: se você tem recursos financeiros a fase é boa para investir em uma especialização ou num curso de idiomas. Mas se você não pode gastar dinheiro, há outras formas de se atualizar, leia livros, revistas, artigos na internet, etc., crie o hábito de aprender sozinho!   

7. Reflita sobre seus erros: aproveite para pensar sobre por que você foi escolhido para ser demitido? Ou, por que você vai mal nas entrevistas de emprego? Pense nos pontos que você deve melhorar para se tornar mais atraente aos olhos das empresas.

8. Cuide de sua aparência e saúde (física e psicológica): é comum a autoestima sofrer danos no período de desemprego, e um erro muito comum é a pessoa desleixar na aparência e nos cuidados com a saúde. O que você menos precisa nesse momento é de uma depressão e doenças físicas. Portanto, faça caminhadas, exercite-se e mantenha seu espírito otimista para se preparar para as oportunidades que surgirão. Vista-se bem, pois você nunca sabe com quem você irá encontrar e, às vezes, de um encontro informal, pode surgir uma proposta de emprego.   

9. Treine habilidades desejáveis: atualmente as empresas desejam profissionais rápidos, que demonstram iniciativa e que sejam proativos. Saiba que esses comportamentos podem ser exercitados em casa, por exemplo, ao ver louça para lavar na cozinha, ou outro afazer doméstico, não hesite, faça na hora! Saiba que os hábitos que você tem em casa são levados para o trabalho, quem é preguiçoso em casa, o será no trabalho.

10. Seja ativo na busca: não espere o telefone tocar. Tenha uma postura ativa e saia em busca dos contatos. Apresente-se às pessoas e às empresas. Aceite convites para festas, happy hours, reuniões, etc, são oportunidades de estar com pessoas que estão ativas no mercado de trabalho e uma indicação delas é muito valiosa nesse momento. Faça um cartão de visitas com seus contatos e ande sempre com ele.  

11.Seja rápido na resposta: caso o telefone toque ou receba um e-mail do recrutador, responda rapidamente. Coloque a entrevista como prioridade.

12. Trabalhe a paciência, perseverança e humildade: esse é um momento que requer muita paciência, que é o contrário da ansiedade. Muita perseverança para acordar motivado todos os dias em busca do seu objetivo, e também muita humildade para aceitar ajuda. Orgulho e prepotência só atrapalharão o seu sucesso. 

13. Seja flexível: pode ser que as vagas não aparecem da forma como você deseja, mas fique atento para outras vantagens que a empresa pode lhe oferecer. Observe se a empresa oferece oportunidades de crescimento, esteja aberto para negociar benefícios e não focar apenas no salário.

14.Pense se é o caso de investir em seu próprio negócio: algumas pessoas aproveitam o período de desemprego para retomar o antigo sonho de ser dono do próprio negócio. Veja se não é esse o seu caso, pode ser que essa seja uma boa oportunidade para começar! 

MEIRY KAMIA é Palestrante, Psicóloga, Mestre em Administração de Empresas, Consultora Organizacional. Autora do livro “MOTIVAÇÃO SEM TRUQUES”. Também é ilusionista, premiada como melhor mágica feminina da América Latina, pela Federação Latino-Americana de Sociedades Mágicas. Desenvolve palestras motivacionais e treinamentos diferenciados, aliando Arte Mágica, Teatro e Psicologia. Contatos:  www.meirykamia.com; atendimento@meirykamia.com